Fundação de Ciência e Tecnologia
Bem-Vindo!
11 de Dezembro de 2019, 16:40
Siga-nosCientec RSSCientec no Twitter
Página Inicial  >  Notícias  >  Tarso reduzirá número de proje
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
Brasão Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Imprimir   Fechar
Notícias

Tarso reduzirá número de projetos prioritários


Das 136 propostas consideradas fundamentais no início do mandato, 40 devem permanecer no focoO segundo ano do governo Tarso Genro começa com um corte de quase metade dos projetos elencados como prioritários para o Rio Grande do Sul – de 136 para 86 – e deve terminar com o foco ainda mais reduzido. Definido como estratégia de gestão, o recuo terá as linhas gerais confirmadas hoje pelo governador, em um encontro voltado a secretários e servidores, no salão de eventos do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre.

Ao todo, 150 pessoas devem participar do Seminário de Alinhamento Estratégico, com início previsto para as 9h. No encontro, Tarso planeja compartilhar seu plano geral de ação para 2012. A intenção é concentrar os esforços nas propostas já alinhavadas para garantir que deslanchem.

Entre as iniciativas garantidas, estão o programa RS Mais Igual (versão gaúcha do Brasil sem Miséria), o Plano de Obras 2012/2014 (para a recuperação da malha rodoviária) e o Plano Safra (voltado à agricultura familiar). Também se destacam o Pacto Gaúcho Pela Educação (voltado ao ensino profissionalizante), as ações de combate ao crack e a reestruturação da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase).

Com o enxugamento, os projetos preferenciais que vinham sendo monitorados na Sala de Gestão passaram de 136 para 86, segundo o chefe da Assessoria Superior do Governador, João Victor Domingues. E a tendência é que o afunilamento se intensifique – chegando a 30 ou 40, no máximo, este ano. Como Domingues, o secretário de Planejamento, João Motta, não vê problemas na redução:

– Entramos com uma carteira de mais de cem projetos de prioridade estratégica, mas não há como conduzir o governo com tantas prioridades. É natural que a gente reduza um pouco.

Por orientação do governador, ganharam primazia as propostas que já contavam com fonte de financiamento e recursos humanos assegurados e com detalhamento técnico e teórico consistente, inclusive com as fases de execução especificadas. Também se teve o cuidado de contemplar todas as secretarias – que foram consultadas com antecedência. Os projetos deixados de lado não foram divulgados.

Entenda o modelo de gestão


OS PRIORITÁRIOS

- São as propostas selecionadas pelo Piratini como fundamentais para cumprir as promessas eleitorais e o plano de governo apresentado por Tarso Genro durante a campanha de 2010.
- Por terem primazia, ganham atenção especial e liberação mais fácil de recursos. Os projetos ficam sob a supervisão da Sala de Gestão.
- No início do mandato, o Piratini tinha 136 projetos prioritários.

OS EIXOS TEMÁTICOS

- Os projetos foram agrupados em nove objetivos estratégicos.
- Entre esses eixos, estão: aumentar o investimento produtivo e tecnológico e fortalecer cadeias e arranjos produtivos, promover políticas de inclusão e combate à miséria e recuperar as instituições públicas aprimorando serviços.

O FUNIL

- Ao fim do primeiro ano de governo, o Piratini reduziu o número de projetos prioritários para 86.
- Agora, a intenção é selecionar entre 30 e 40 deles, que devem ser mantidos como prioritários.
- Para se manter entre as prioridades, o projeto precisa passar por três provas:
1 Ter forma de financiamento garantida. Das 136 propostas consideradas fundamentais no início do mandato, 40 devem permanecer no focoO segundo ano do governo Tarso Genro começa com um corte de quase metade dos projetos elencados como prioritários para o Rio Grande do Sul – de 136 para 86 – e deve terminar com o foco ainda mais reduzido. Definido como estratégia de gestão, o recuo terá as linhas gerais confirmadas hoje pelo governador, em um encontro voltado a secretários e servidores, no salão de eventos do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre.

Ao todo, 150 pessoas devem participar do Seminário de Alinhamento Estratégico, com início previsto para as 9h. No encontro, Tarso planeja compartilhar seu plano geral de ação para 2012. A intenção é concentrar os esforços nas propostas já alinhavadas para garantir que deslanchem.

Entre as iniciativas garantidas, estão o programa RS Mais Igual (versão gaúcha do Brasil sem Miséria), o Plano de Obras 2012/2014 (para a recuperação da malha rodoviária) e o Plano Safra (voltado à agricultura familiar). Também se destacam o Pacto Gaúcho Pela Educação (voltado ao ensino profissionalizante), as ações de combate ao crack e a reestruturação da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase).

Com o enxugamento, os projetos preferenciais que vinham sendo monitorados na Sala de Gestão passaram de 136 para 86, segundo o chefe da Assessoria Superior do Governador, João Victor Domingues. E a tendência é que o afunilamento se intensifique – chegando a 30 ou 40, no máximo, este ano. Como Domingues, o secretário de Planejamento, João Motta, não vê problemas na redução:

– Entramos com uma carteira de mais de cem projetos de prioridade estratégica, mas não há como conduzir o governo com tantas prioridades. É natural que a gente reduza um pouco.

Por orientação do governador, ganharam primazia as propostas que já contavam com fonte de financiamento e recursos humanos assegurados e com detalhamento técnico e teórico consistente, inclusive com as fases de execução especificadas. Também se teve o cuidado de contemplar todas as secretarias – que foram consultadas com antecedência. Os projetos deixados de lado não foram divulgados.

Entenda o modelo de gestão


OS PRIORITÁRIOS

- São as propostas selecionadas pelo Piratini como fundamentais para cumprir as promessas eleitorais e o plano de governo apresentado por Tarso Genro durante a campanha de 2010.
- Por terem primazia, ganham atenção especial e liberação mais fácil de recursos. Os projetos ficam sob a supervisão da Sala de Gestão.
- No início do mandato, o Piratini tinha 136 projetos prioritários.

OS EIXOS TEMÁTICOS

- Os projetos foram agrupados em nove objetivos estratégicos.
- Entre esses eixos, estão: aumentar o investimento produtivo e tecnológico e fortalecer cadeias e arranjos produtivos, promover políticas de inclusão e combate à miséria e recuperar as instituições públicas aprimorando serviços.

O FUNIL


2 Recursos humanos para tocá-lo.
3 Fundamentação teórica consistente, com as fases de execução detalhadas.

A INCUBADORA

- Os projetos que deixam de ser prioritários vão para uma “incubadora” para serem melhor desenvolvidos.
- Na prática, isso significa que demorarão mais para deslanchar.

A SALA DE GESTÃO

- É uma espécie de central de controle instalada em julho no porão do Palácio Piratini.
- A sala, que custou R$ 80 mil entre reforma, mobília e equipamentos, faz parte de um sistema amplo de monitoramento de projetos estratégicos.

COMO FUNCIONA

- A Sala de Gestão permite que projetos estratégicos sejam escrutinados pelo governador Tarso Genro e membros do governo ao mesmo tempo.
- Um sistema de cinco telões exibe desde os detalhes mais miúdos de protocolos aos mais complexos entraves legais que precisam ser superados.
- Nas telas, são projetadas planilhas que cruzam dados, gráficos e fotos sobre os projetos, como cronograma, metas, riscos e planos de ação.

Texto: Juliana Bublitz
Fonte: 13 de fevereiro de 2012 | N° 16978

 

 

Publicação 13.02.2012 às 11:51
Fundação de Ciência e Tecnologia
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
E-Mail: cientec@cientec.rs.gov.br - SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Orçamento
Incubadora Sede
Incubadora Sede

Incubadora

O Departamento de Incubadoras e Extensão Tecnológica foi criado em resposta as políticas nacionais de estímulo à inovação com intuito de promover a aproximação e integração da CIENTEC, principal instituição pública de P&D do estado, com o setor produtivo local. A ele está vinculada a incubadora mult...
Acessar o hotsite
Expediente
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
Horário de Atendimento
Sede: das 8:30 às 12:00 e das 13:30 às 17:00
Campus: das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00
de segunda à sexta.
Contatos
E-mail: cientec@cientec.rs.gov.br
Fone:
SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Desenvolvido pela PROCERGS