Fundação de Ciência e Tecnologia
Bem-Vindo!
20 de Julho de 2019, 20:09
Siga-nosCientec RSSCientec no Twitter
Página Inicial  >  Notícias  >  Crise mundial abre espaço à co
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
Brasão Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Imprimir   Fechar
Notícias

Crise mundial abre espaço à colaboração inovadora

Luana Fuentefria

Tapscott afirma que compartilhar conhecimento é característica de um capitalismo sofisticadoAs revoluções inovadoras estão sendo possíveis graças aos grandes colapsos mundiais, a exemplo da primavera árabe e da crise econômica europeia. "Precisamos de uma plataforma em chamas para ver a mudança ocorrer." A afirmação é do especialista em estratégia corporativa e transformação organizacional Don Tapscott, diretor da Maxie Insights e autor de livros como o Wikinomics. Ontem, durante o 4º Congresso Internacional de Inovação, promovido pela Fiergs, Tapscott salientou que a mudança pontual no mundo tem feito da crise de instituições históricas um espaço ao renascimento e à inovação.

Em sistemas de resoluções de problemas congelados e nos tantos fracassos, no entanto, Tapscott vê modelos totalmente novos que podem reerguer as instituições. Conforme o especialista, inovar é "a chave para consertar esse mundo quebrado", sendo a inovação, atualmente, sinônimo de colaboração, abertura, independência, integridade e compartilhamento da propriedade intelectual. O especialista fez questão de ressaltar que compartilhar conhecimento "não tem a ver com socialismo, mas com o capitalismo mais sofisticado".

Além disso, afirma, é preciso permitir que o consumidor seja também cocriador. Os chamados "prosumers" - a hibridização de producers (produtores) e consumers (consumidores) - ainda não foram compreendidos, conforme ele, pelo mercado que mais pode se beneficiar deles, o da música. O setor está na contramão de exemplos de sucesso, como o projeto Genoma Humano, que permitiu o mapeamento do DNA de forma colaborativa. Superada a coragem, todo o sistema converge em favor dessa abertura das organizações. Os custos transacionais de colaboração têm caído, com um grande volume de empresas iniciando uma onda de trabalho em rede. Segundo ele, 40% da indústria de motocicletas funciona em forma de indústria colaborativa.

O diretor da Maxie Insights também lembra que os gerentes precisam entender que o talento pode estar fora de sua empresa. A mineradora de ouro Goldcorp, do canadense Rob MecEwen, encontrou a forma de valorizar em muitas vezes seu patrimônio se abrindo para que pequenas empresas participassem da busca pelo minério. "Ele podia ter demitido o chefe da geologia, mas não o fez, e sim procurou seus pares." A inovação, de acordo com Tapscott, está no cerne de cada instituição. Porém ainda tem como barreira o conflito de interesses, com gerentes baseados na antiga cultura de liderança, mais hierarquizada. Entender os benefícios da inovação passa, conforme ele, pela mesma lógica do banimento de redes sociais nas empresas: tem a ver com motivação, bom gerenciamento e coragem.

A inovação ainda foi traduzida pelo professor e pesquisador da Universidade Autônoma de México José Solleiro, que avaliou a maior parte dos latino-americanos como limitados quanto a oportunidades da propriedade intelectual. Conforme ele, proteger direitos não significa deixar de capitalizar os benefícios econômicos. Segundo Solleiro, as empresas devem procurar investir na promoção da criatividade e inventividade. O responsável por Marcas e Propriedade Intelectual da Procter & Gamble Brasil, Marcel Michelman, destacou que foi a inovação que fez a empresa atingir diversos públicos e países, por meio da criação de um canal via internet onde as pessoas podem sugerir ideias e receber remuneração caso elas sejam utilizadas.

 

Ambiente de ensino deve se voltar para a economia do conhecimento

A necessidade de qualificar e transformar os processos educacionais foi ressaltada no primeiro dia do Congresso Internacional de Inovação, na Fiergs. "Precisamos preparar o ambiente de ensino para a economia do conhecimento. A maioria das escolas do mundo ainda capacitam seus alunos para a economia industrial com base no século 19", disse a consultora externa para a Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE), a alemã Hanna Dumont. Casos e modelos de modernização educacional foram apresentados durante o encontro, mediado por Rafael Lucchesi, diretor de Educação e Tecnologia da CNI.

Hanna destacou os resultados de uma pesquisa da OCDE sobre princípios de aprendizado em projetos inovadores de educação desenvolvidos em países como México, Chile, Finlândia e Hong Kong. Entre as conclusões está a importância da centralidade do ensino no aprendiz, que também deve ser responsável pelo monitoramento e organização de seu próprio processo de aprendizado; trabalho cooperativo; avaliação não apenas do resultado do aluno, mas dos processos de ensino; além da mistura de grupos de diferentes idades.

Um exemplo dessa realidade é a Escola da Ponte, de Portugal, criada por José Francisco de Almeida, um dos palestrantes do painel. Por lá, o critério de formação das turmas é afetivo, de acordo com os interesses comuns entre os estudantes, sem regras, provas, notas e horários, e a instituição atinge os melhores níveis em avaliações do país.


Fonte: Jornal do Comércio - Economia - pág.11 - 17/11/2011



Publicação 17.11.2011 às 15:47
Fundação de Ciência e Tecnologia
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
E-Mail: cientec@cientec.rs.gov.br - SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Orçamento
Incubadora Sede
Incubadora Sede

Incubadora

O Departamento de Incubadoras e Extensão Tecnológica foi criado em resposta as políticas nacionais de estímulo à inovação com intuito de promover a aproximação e integração da CIENTEC, principal instituição pública de P&D do estado, com o setor produtivo local. A ele está vinculada a incubadora mult...
Acessar o hotsite
Expediente
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
Horário de Atendimento
Sede: das 8:30 às 12:00 e das 13:30 às 17:00
Campus: das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00
de segunda à sexta.
Contatos
E-mail: cientec@cientec.rs.gov.br
Fone:
SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Desenvolvido pela PROCERGS