Fundação de Ciência e Tecnologia
Bem-Vindo!
20 de Julho de 2019, 20:13
Siga-nosCientec RSSCientec no Twitter
Página Inicial  >  Notícias  >  Produtores defendem política p
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
Brasão Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Imprimir   Fechar
Notícias

Produtores defendem política para o carvão mineral


Sem competitividade para participar do primeiro leilão de energia A-5 de 2013, realizado no fim de agosto, os produtores de carvão mineral esperam emplacar usinas do combustível fóssil no próximo leilão com fornecimento previsto para daqui a cinco anos, que será em 13 de dezembro.

Representantes da Frente Parlamentar do Carvão Mineral e empresários do setor reuniram-se, na tarde desta terça-feira (1) no Ministério de Minas e Energia para apresentar ao ministro Edison Lobão a evolução dos projetos do segmento, com o objetivo de mostrar a viabilidade das usinas a carvão, desde que haja uma política industrial nacional para o setor. "A remuneração desta energia tem que ser capaz de financiar os investimentos nas usinas, mas o câmbio pesa para o setor, porque 80% dos equipamentos são importados", afirmou o deputado Afonso Hamm (PP-RS) ao chegar à sede do ministério. "Por isso pedimos uma política industrial para a cadeia do carvão", acrescentou.

Segundo Hamm, os produtores de carvão e potenciais investidores das usinas também não teriam tido tempo suficiente para formatar tecnicamente seus projetos para o leilão de agosto. "O objetivo hoje também é mostrar ao MME que é importante se criar ambiente técnico para viabilizar essas usinas", completou o deputado. De acordo com ele, três projetos de usinas no Sul do País estão habilitados e outros podem entrar na lista até a data do leilão.

Para o senador Paulo Bauer (PSDB-SC), o carvão mineral esteve muito tempo fora dos planos do governo para a composição da matriz energética brasileira por puro preconceito. "Não é uma questão de preço. A energia mais cara é aquela que não é utilizada", definiu.

Além de buscar ajustar detalhes técnicos junto ao ministério que possibilitem a participação efetiva do carvão mineral no A-5 de dezembro, parlamentares e empresários tentam melhorar as condições e prazos de financiamento dos empreendimentos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Fonte: Jornal do Comécio -Porto Alegre, quarta-feira, 02 de outubro de 2013. Atualizado às 15h01.

Publicação 02.10.2013 às 15:14
Fundação de Ciência e Tecnologia
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
E-Mail: cientec@cientec.rs.gov.br - SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Orçamento
Incubadora Sede
Incubadora Sede

Incubadora

O Departamento de Incubadoras e Extensão Tecnológica foi criado em resposta as políticas nacionais de estímulo à inovação com intuito de promover a aproximação e integração da CIENTEC, principal instituição pública de P&D do estado, com o setor produtivo local. A ele está vinculada a incubadora mult...
Acessar o hotsite
Expediente
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
Horário de Atendimento
Sede: das 8:30 às 12:00 e das 13:30 às 17:00
Campus: das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00
de segunda à sexta.
Contatos
E-mail: cientec@cientec.rs.gov.br
Fone:
SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Desenvolvido pela PROCERGS