Fundação de Ciência e Tecnologia
Bem-Vindo!
19 de Agosto de 2019, 01:51
Siga-nosCientec RSSCientec no Twitter
Página Inicial  >  Notícias  >  Carvão para a energia que o Br
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
Brasão Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Imprimir   Fechar
Notícias

Carvão para a energia que o Brasil precisa

Beto Albuquerque


A ascensão do Brasil à condição de potência global não é somente uma questão de dados,

números e estatísticas. Também envolve uma mudança de atitude que parte tanto dos governos

quanto da sociedade civil. Essa evolução é fruto da maturidade do País, que cada vez mais

busca soluções inovadoras para seus problemas. Uma prova de que estamos caminhando nessa

direção foi dada pelo Ministério de Minas e Energia. O órgão indicou que incluirá as

térmicas a carvão no leilão A-5, previsto para ocorrer neste primeiro semestre. Embora

tardio, o anúncio demonstra que o governo federal finalmente acordou para essa alternativa.

De fato, o Brasil não pode dispensar qualquer fonte de energia, ou pagará caro por isso.

Abundante em diversas regiões da nação, em especial no Rio Grande do Sul, que concentra 92%

das reservas, o carvão mineral representa apenas 1,5% da matriz energética brasileira. Em

razão de compromissos ambientais, foi preterido nos últimos leilões.

Sempre defendi, tanto em minha trajetória parlamentar quanto na Secretaria de Infraestrutura

e Logística, o aproveitamento energético do carvão. Trata-se de uma opção que funciona

independentemente das variações climáticas, adaptando-se aos momentos de excepcionalidade e

urgência. Portanto, ao invés de simplesmente desprezar o mineral em função dos gases que

emite, o mais razoável seria aplicar recursos em tecnologias e pesquisas para torná-lo mais

limpo. E isso é possível. Países como Alemanha e Estados Unidos construíram usinas térmicas

ecologicamente corretas e sintonizadas às exigências da atualidade. Para que isso também

seja realidade por aqui, é preciso investir. Uma nação que cresce e se desenvolve tem que

oferecer energia em abundância. Com a inclusão no leilão A-5, as térmicas a carvão terão

oportunidade de evoluir. E, com elas, toda a sociedade.

Deputado federal/PSB


Fonte: Jornal do Comércio (18/03/2013)

Publicação 20.03.2013 às 16:12
Fundação de Ciência e Tecnologia
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
E-Mail: cientec@cientec.rs.gov.br - SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Orçamento
Incubadora Sede
Incubadora Sede

Incubadora

O Departamento de Incubadoras e Extensão Tecnológica foi criado em resposta as políticas nacionais de estímulo à inovação com intuito de promover a aproximação e integração da CIENTEC, principal instituição pública de P&D do estado, com o setor produtivo local. A ele está vinculada a incubadora mult...
Acessar o hotsite
Expediente
Rua Washington Luiz, 675
Porto Alegre - RS. CEP: 90010-460
Horário de Atendimento
Sede: das 8:30 às 12:00 e das 13:30 às 17:00
Campus: das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00
de segunda à sexta.
Contatos
E-mail: cientec@cientec.rs.gov.br
Fone:
SEDE: +55 (51) 3287-2000 Fax: +55 (51) 3226-0207
CAMPUS: +55 (51) 3439-6300
Desenvolvido pela PROCERGS